A REVOLTA DE UM ATEU QUE SE SOLIDARIZA A DEUS

Deixe um comentário

28 de junho de 2017 por Lucas Rafael Chianello

Em primeira pessoa
Se sou ateu, parto do princípio de que deus não existe.

Há um episódio muito interessante nisso tudo: em 2010, na Copa do Mundo disputada na África do Sul, Juca Kfouri disse que Kaká não atuava bem devido a uma contusão no púbis semelhante à sofrida pelo tenista Gustavo Kuerten, que inclusive encerrou prematuramente sua carreira.

Numa coletiva de imprensa, Kaká, evangélico, respondeu que Kfouri, ateu, o perseguia por questões anti-religiosas, o que levou Kfouri a afirmar que Kaká colocava Jesus Cristo onde ele não era chamado.

E por que me revolto, nos tempos atuais da política brasileira, quando os golpistas colocam o suposto santo nome em vão (pecado, pela Lei Mosaica)?

Justamente por falarem em nome de deus sem sabermos, de fato, o que ele tem a declarar.

Algo que só reforça o meu ateísmo: não foi deus quem nos criou e sim nós que o criamos a todo momento.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: