CARTA ABERTA AO PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

1

17 de dezembro de 2016 por Lucas Rafael Chianello

Prezado Companheiro Lula;

Sem suspeitas, preciso afirmar que muito te admiro.

Reconheço-te, nas palavras de Dilma Rousseff, como “o maior líder popular da história de nosso país”.

O projeto que melhorou a vida de milhões de brasileiros que sequer tinham o que comer e onde morar começou com a sua atuação na presidência da república.

Lembro que eu tinha 16 anos e te ouvi, no discurso de posse, dizer que se cada brasileiro pudesse tomar o café da manhã, almoçar e jantar, você teria cumprido a missão da sua vida.

E você a cumpriu, presidente.

Quando iniciou-se o seu mandato e o projeto Fome Zero foi lançado, lembro-me de duas reações.

fome-zero

O programa Fome Zero foi, digamos, a porta de entrada das políticas sociais dos governos do PT.

Uma, de um professor tradicionalista, que dizia que o logotipo do programa era um prato vazio.

Outra, de um não menos tradicionalista colega de faculdade, que dizia que o Fome Zero era uma vergonha porque as pessoas tinham de ter emprego.

Pois estão aí as informações, segundo o maior órgão de inteligência do Partido Comunista Cubano, a ONU, sediada em Nova Iorque: o Brasil erradicou a fome estrutural nos governos do PT.

Não sabemos até quando nosso país manter-se-á nessa situação, haja vista o golpe de Estado hoje liderado pelo Sérgio Moro, mas tudo começou naquela vergonha que não dava empregos, cujo logotipo era um prato vazio.

E é justamente por isso que o Carl Schmitt das araucárias te persegue com a ajuda de forças estrangeiras nem tão ocultas assim.

Depois de tanto apostarem no seu fracasso, você saiu da presidência mais fortalecido do que nunca.

Não refiro-me aos teus índices de aprovação apurados por institutos de pesquisa contratados pela imprensa golpista ou vinculados a ela.

Refiro-me a algo que não se pode medir em números: a sua presença no imaginário do povo brasileiro quando o assunto é a política.

Por tudo o que você fez, principalmente para os mais necessitados, teu lugar na história já está garantido e você sempre será referência.

Ocorre, presidente, que quando Fidel Castro esteve no Chile em 1971, num discurso no Estádio Nacional ele deu uma de suas maiores lições: “Não existe, na história, nenhum caso em que os reacionários e exploradores tenham se resignado pacificamente às mudanças.”

Tal frase cai como uma luva no atual contexto para descrever as razões pelas quais te perseguem: como não te derrotaram política e historicamente, querem te desmoralizar em tribunais de cartas marcadas.

Algo que não consigo entender, presidente, é como sua luta, por enquanto, é praticamente individual e inglória.

Vão esperar ocorrer medidas de exceções judiciárias contra si para entenderem que você é tão somente um alvo experimental?

Vão esperar sentirem na pele?

De fato tenho de concordar com você, conforme assisti num vídeo seu publicado nas redes sociais: se você não enfrentar o Sérgio Moro, quem irá enfrentá-lo?

Na verdade, essa perseguição a você por setores da Polícia Federal, do Ministério Público e seus contundentes powerpoints e do Judiciário não passam de algo desnecessário que atrasam o Brasil civilizada e juridicamente.

Uma vez ocorrida tal perseguição, coube a você passar procuração para brilhantes advogados te defenderem, assim como para você passar a atuar politicamente de uma nova forma, que, admito, gosto mais, pois o discurso é muito mais de luta do que de conciliação (risos).

Todos esses fatos recentes, presidente, só fazem aumentar o meu respeito por ti, de modo que vejo somente em você a possibilidade de uma candidatura progressista em 2018 para recolocarmos nosso país nos trilhos.

Sem, claro, perder de vista as severas críticas ao nosso modelo de representação política diante dos fatos recentes.

Força na sua luta, presidente, que é a luta de todos nós.

É hora de irmos às últimas consequências para a defesa das liberdades sociais, políticas, econômicas, civis, individuais e coletivas que defendemos.

Conte comigo.

Poços de Caldas, 17 de dezembro de 2016.

Lucas Rafael Chianello, cidadão brasileiro.

lula-presidente

Lula com a faixa presidencial: a imagem do Brasil da mudança, do Brasil que queremos.

Anúncios

Um pensamento sobre “CARTA ABERTA AO PRESIDENTE LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

  1. Maria da Conceição dos santos disse:

    VAI LÁ BRASIL QUE A HORA É ESSA.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: