A APOSTA DE ALTO RISCO DOS FRIAS

Deixe um comentário

23 de maio de 2016 por Lucas Rafael Chianello

Desde quando Dilma Rousseff (PT) tomou posse, o Brasil acordou perplexo em duas oportunidades.

Primeiro foi na operação policial na casa de Eduardo Consentino Cunha (PMDB/RJ), presidente afastado da Câmara dos Deputados.

Depois, o sequestro de Estado do juiz federal Sergio Moro contra Lula, sua residência e seu instituto.

Hoje o Brasil acordou perplexo novamente: uma capa da Folha de São Paulo divulga um revelador diálogo entre Romero Jucá, atual ministro do planejamento do golpe de Michel Temer (PMDB) e o executivo Sergio Machado.

No principal trecho do diálogo, Jucá e Machado concluem pela necessidade do impeachment de Dilma.

Um detalhe: diálogo de março desse ano.

Entretanto, duas perguntas não podem escapar dos setores brasileiros defensores do mandato de Dilma e da legalidade:

Quem é a Folha de São Paulo?

O que ela pretende?

A Folha de São Paulo é o jornal da família Frias, a mesma que emprestava carros para a Operação Bandeirante durante a ditadura, com a finalidade de perseguir e torturar os inimigos do regime.

A mesma Folha que num de seus editoriais publicou que no Brasil não houve uma ditadura, mas sim uma ditabranda.

Ainda a Folha, o jornal que publicou num editorial que o tempo de Dilma na presidência estaria acabando.

A Folha, portanto, é um jornal historicamente golpista que no dia 20 de março de 1964 assim noticiou a marcha da família, o sustentáculo civil do golpe daquele ano: “São Paulo parou para defender o regime.”

Visto o que é a Folha de São Paulo, o jornal da ditabranda, sabe-se muito bem o que ela pretende: interditar governos populares nascidos do voto livre e secreto da população.

As forças democráticas e constitucionais não podem se iludir com a manchete de hoje.

O jornal dos Frias apostou alto.

Não provocaria um auto-golpe por provocar, quando a princípio a grande beneficiária disso tudo seria Dilma Rousseff.

Diante do afastamento da presidenta, impedir sua volta é um dos grandes objetivos

A Folha de São Paulo, hoje, é um partido político sem registro no Tribunal Superior Eleitoral que opera não apenas pelo triunfo do golpe, mas também para que alguém de sua estirpe assuma o comando dele.

Gilson Caroni Filho deu a dica, via Facebook: nem bem Temer usurpou a presidência e Fernando Henrique Cardoso já sinalizou um desembarque.

Quem costuma pautar os Frias?

José Serra…

As forças democráticas, populares e constitucionais devem, mais do que nunca, lutar até às últimas consequências para que Dilma Rousseff reassuma seu mandato.

A aposta da Folha é alta justamente por ela não mais dispor de qualquer escrúpulo para obter seus dividendos políticos com a revelação nua e crua de que se trata de um golpe.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: