30 ANOS EM 30 DIAS – ANO 29 – UM BOM FILHO À CASA TORNA

Deixe um comentário

14 de janeiro de 2016 por Lucas Rafael Chianello

Não houve nenhum planejamento. Passado o réveillon em Poços de Caldas (MG), o editor-chefe volta a Piracicaba (SP) e nos primeiros dias logo após o recesso forense, é comunicado que não continuaria no escritório onde trabalhava. Uma proposta para um novo trabalho é aceita, mas não no interior de São Paulo. Poços de Caldas, uma cidade muitas vezes estigmatizada por não oferecer oportunidades aos seus, dava ao filho da terra a chance de um novo recomeço. O editor-chefe estava voltando para a casa.

Um conselho foi seguido à risca: retomar a vida política. A volta a uma plenária partidária não poderia ter sido melhor. Após defesa do editor-chefe, a tese Um Partido Para Tempos de Guerra, da Articulação de Esquerda, tendência interna do PT, seria vencedora na fase municipal do V Congresso com 32 votos, contra quatro do chamado “campo majoritário” e dois da tese O Tempo Não Para.

O editor-chefe também não pensou duas vezes em matar a saudade do estádio municipal, onde a Caldense manda seus jogos. No jogo de volta das semi-finais do Campeonato Mineiro contra o Tombense, recordou seus anos de adolescência quando foi e voltou a pé do estádio debaixo de chuva.

Muitos dos textos publicados neste Blog Chianéllico foram também publicados no Jornal da Cidade, que sempre e generosamente nunca hesitou em ajudar o editor-chefe a divulgar aquilo que pensa, além do quanto o pessoal da redação sempre foi muito receptivo.

A vida está aí e oportunidades não podem ser perdidas. Além do novo emprego, o editor-chefe abriu novas frentes de trabalho em sua vida.

Claro que tudo tem de ser encarado com franqueza. Não é fácil ficar longe da mulher amada e programar finais de semana e feriados de forma sedenta para que se dê o encontro. Mas jamais deve-se vender o futuro para comprar o presente. Sacrifícios são necessários, ainda mais quando se trata de sobreviver. O que nunca morre é a esperança de edificar uma vida a dois na qual a cumplicidade será vista a olho nu, diariamente, em algum lugar.

Ainda no processo de retomada de sua vida política, o editor-chefe muito se orgulha de ter participado de manifestações em defesa do mandato da Dilma Rousseff num difícil ano político, tanto no dia 20 de agosto, em Poços de Caldas, como no dia 16 de dezembro, em São Paulo (SP).

Entusiasmado com ícones da esquerda europeia anti-austeridade, o editor-chefe fará um curso sobre a auditoria da dívida pública com aulas da Maria Lucia Fattorelli, a brasileira que auditou a dívida grega após a vitória eleitoral do Syriza, com Alexis Tsipras a sua frente.

É muito difícil estar no lugar certo e na hora certa. Só não se pode ser fixo como uma árvore que cria as mais profundas raízes que nos impedem de movimentar. O editor-chefe nasceu, foi criado em Poços de Caldas, um dia se foi e voltou. Talvez um dia tenha de ir novamente, sabe-se lá para onde. Seja qual for o lugar, o importante é fazer o que tiver de ser feito para ser feliz e não prejudicar ninguém. Ainda sim, só o editor-chefe sabe o alívio que é estar de volta pra casa. Principalmente quando reencontra nas ruas os amigos que não via noutros lugares.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: