30 ANOS EM 30 DIAS – ANO 24 – ADEUS, POÇOS DE CALDAS

Deixe um comentário

11 de janeiro de 2016 por Lucas Rafael Chianello

Durante a infância, o editor-chefe sempre dizia que não gostava de Poços de Caldas (MG). Com avós em Uberaba (MG) e Juiz de Fora (MG), sempre teve a ideia de que sua cidade não era importante, mas que ficaria triste de deixar para trás os amigos com quem brincava na rua. Esqueceram de avisar ao editor-chefe que nós crescemos.

Ainda durante os semestres finais de faculdade e pouco depois de obter o diploma universitário, o editor-chefe era assíduo frequentador do Let´s Rock, na Rua Espírito Santo, perto da Igreja Matriz. O bar passou por donos diferentes, mas está lá até hoje.

Depois de formado, o editor-chefe continuou trabalhando no escritório em que esteve desde o quarto período de faculdade, mas já desmotivado por uma rotina saturada que não poderia mudar enquanto não tivesse sua carteira de advogado. Com quase duas décadas e meia de vida e já formado, as coisas mudavam. Não se tinha mais a desculpa da faculdade para não trabalhar e não se sustentar.

Entretanto, a rotina saturada no escritório mais a ausência da carteira de advogado levaram o editor-chefe a uma demissão, na qual o empregador pagou honrada e justamente todos os direitos trabalhistas. E agora, o que fazer? FGTS e seguro desemprego não duram para sempre.

Eis que um dia o telefone toca. DDD 32. Juiz de Fora. Surge uma proposta de emprego no setor da construção civil. A história da sociedade é a história da luta de classes. O editor-chefe não tinha condições de abrir um escritório, não tinha carteira de advogado e os comentários que fazia para o editorial de automobilismo para um TV local eram a título gratuito. Mais uma vez essas mudanças bruscas e repentinas que não esperamos.

Há uma semana do primeiro turno daquelas eleições, nas quais o editor-chefe orgulhosamente votou por Dilma Rousseff, a rotina diária consistiu em colocar roupas numa mala e encaixotar outras coisas. Como, ao contrário do que ocorreu quando sua família foi para o Maranhão, o editor-chefe era quem mudava de casa dessa vez, não tinha tanta coisa assim para arrumar.

Não foi tão difícil assim. O editor-chefe, sempre prolixo e sentimental em suas despedidas, resolveu promover o desapego. Uma grande amiga sua tinha ido estudar em Portugal, um casal de amigos-irmãos já não ia tanto no Let´s Rock e os jogos de futebol semanais da turma com quem jogava estavam minguando. “Quer saber de uma coisa? É hora de ir embora.”

E lá foi o editor-chefe para a Zona da Mata mineira. Se um dia seus avós foram a Poços de Caldas (MG) morar com ele durante determinado tempo, era ele que, agora, de uma hora para outra, avisava seus avós que estava indo.

Claro que o editor-chefe voltou a Poços de Caldas para votar. Nos dois turnos. No segundo, acontecia pela primeira vez em Poços de Caldas o Blue Cloud, encontro nacional de DKWs, e o Flavio Gomes tinha levado seu Wartburg para expor no encontro, que se encerraria no domingo das eleições.

Com uma camiseta da Alemanha Oriental, o editor-chefe seguia de viagem quando no trecho da Serra de Ipuiuna o ônibus tombou. Sua família foi buscá-lo e ele chegou a tempo para encontrar o casal de seus amigos-irmãos e ir ver o carro. O estacionamento entre o Palace Casino e o Parque Affonso Junqueira já estava vazio e enquanto o editor-chefe contava ao casal de seus amigos-irmãos como o ônibus havia tombado, eis que o Flavio Gomes os vê com suas camisetas da Alemanha Oriental e simpaticamente os cumprimenta:

– Opa, tudo bem?

– Oi Flavio, tudo bem?

– Tudo. O carro está ali. Já já vou lá falar com vocês.

O editor-chefe e o casal de seus amigos-irmãos contemplavam aquele lindo exemplar automobilístico do leste europeu que tinha a revistinha do episódio Tin Tin no País dos Soviéticos no banco de trás. Aquilo era simplesmente a história viva de tudo o que o mundo tinha passado no século XX.

O Flavio Gomes veio, se apresentou e depois de uma baita conversa sobre tudo quanto é tipo de assunto, uma pizza na qual o editor-chefe e seus amigos-irmãos fizeram uma baita duma amizade com um lindo casal e amigos de Brasília (DF).

No outro dia, um emocionante acompanhamento e apuração da eleição da primeira mulher presidenta do Brasil para depois voltar a Juiz de Fora e retomar os horizontes da nova vida que acontecia.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: