30 ANOS EM 30 DIAS – ANO 8 – COM A VOVÓ E O VOVÔ

Deixe um comentário

25 de dezembro de 2015 por Lucas Rafael Chianello

Quando a mãe do editor-chefe morreu, seus avós paternos foram morar com ele. Foi uma experiência maravilhosa, na qual o editor-chefe descobriu o que é amor e altruísmo.

Seus avós paternos deixaram tudo para trás para ajudar o pai na criação do editor-chefe e de sua irmã. Um tempo maravilhoso vivido na casa da Vila Togni no qual não faltou histórias curiosas.

O editor-chefe sempre gostava de jogar futebol na rua com uma camisa do São Paulo Futebol Clube que tinha. Às terças e quinta-feiras, ia com ela no ginásio do bairro para participar de uma atividade de futebol que ali tinha para crianças.

Quando voltava da escola, doido para usar a camisa do São Paulo, via ela no varal e não se conformava dela não estar seca para usar novamente. Chorava. Queria porque queria jogar futebol com ela.

Coitada da avó do editor-chefe. Ele nem bem subia os dois lances de rampa e escada para chegar em casa e logo pedia para ela lhe descascar uma laranja.

Com certo senso crítico, podemos dizer que a geração do editor-chefe foi programada pelos super-heróis japoneses, cujos seriados eram transmitidos na TV Manchete. Eis que então, naquela época, surge uma das maiores febres de todos os tempos: Os Cavaleiros do Zodíaco, o desenho animado que talvez mais tenha marcado a geração do editor-chefe.

Numa época de total predominância da TV, muitos eram os desenhos infantis educativos transmitidos pela TV Cultura no Glub e Glub, além do Rá-Tim-Bum e do Castelo Rá-Tim-Bum. Porém, nada marca tanto o editor-chefe até hoje como o seriado Anos Incríveis e as estórias narradas por Kevin Arnold, interpretado por Fred Savage.

Fanático por futebol, lá ficava acordado editor-chefe acordado até altas horas da noite para assistir o Cartão Verde e os compactos do campeonato japonês.

Muito valioso nisso tudo foi o aprendizado totalmente intelectualizado junto de seu avô nas lições de casa. Coisas aprendidas quando estava na segunda série que o editor-chefe até hoje leva consigo.

Quando chegavam os períodos de férias, ficar na rua até tarde era questão de honra. Tudo com a anuência da avó, que apesar de conceder-lhe merecidos castigos, muitas vezes o perdoou quando chegou depois do horário.

A vida de todos possui altos e baixos. Os altos vividos pelo editor-chefe durante o tempo em que seus avós moraram com ele foram, com certeza, os seus anos incríveis.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: