TOTAL DESRESPEITO AO LUTO

1

17 de agosto de 2014 por Lucas Rafael Chianello

Infelizmente fez-se necessário encarar os fatos de frente antes da hora. Não discorreremos sobre o sujeito Eduardo Campos, que não está mais entre nós para se defender, pouco menos para nomear alguma assessoria que nos questionasse. Se é que os lá de cima conhecem esta página, localizada em algum limbo da web.

Como sempre, neste Blog Chianéllico discorreremos sobre a proporção pública que as coisas atingem. Nada individual, nada pessoal, até porque numa democracia perde um país com a morte de um candidato à Presidente.

Porém, à morte de Eduardo Campos não se dispensou o devido respeito por parte de muitos. A começar pela própria família. Enquanto se teve a notícia de que o filho mais velho declarou que pretende entrar para a política para dar continuidade ao ideário do pai, teve-se também a notícia de que o irmão de Eduardo Campo, Antonio Campos, o Tonca, logo fez lobby pela substituição por Marina Silva.

Horas depois da tragédia, alguns veículos de comunicação já noticiavam que o mercado (mas afinal, quem é o mercado?) reagiria bem à notícia da possibilidade de Marina ser candidata.

Diante da imediata exaltação do nome de Marina, o editor-chefe deste Blog Chianéllico assim se manifestou, via facebook:

“LADAINHA SILVA. AH DOS QUE A SUBESTIMAM!

Marina, num determinado momento da campanha passada, tornou-se insuportável.

Com todo respeito, dificilmente elabora uma sequência de frases inteligíveis. Sua famosa citação sobre a crise na Ucrânia, exaustivamente divulgada nas redes sociais, não me deixa mentir. (“A situação na Ucrânia exige uma releitura da história repaginada da Europa a nível de continente globalizado”. Hã?).

Mas de besta Ladainha Silva não tem nada. Sabe que a sociedade brasileira ainda é despolitizada a ponto de muitos facilmente aceitarem e reproduzirem suas desconexas frases de efeito sem qualquer senso crítico. E como articula bem tais frases, muitos a colocam no times dos políticos que não falam, mas discursam.

Seu único motivo de ainda figurar da política é, com todos os defeitos que tem, fazer muito bem o jogo da política despolitizada, de, depois de passagens pelo PT e pelo PV, propor o “partido que não seria partido”. Um acinte à democracia.

Ladainha Silva é o sonho de consumo da inconsequência conservadora.”

A sanha de Marina pela concretização de seu projeto apolítico de ser Presidente da República atropela o que for possível, a começar pela coerência. Derrotada nas eleições de 2010, apostou na fundação do Rede Sustentabilidade, o tal partido político que não seria um partido político.

A Rede fracassou. Não foram obtidas as assinaturas necessárias e a homologação do partido que não seria partido ficou para uma próxima oportunidade. 6×1 no Tribunal Superior Eleitoral. Voto favorável apenas do nada suspeito Gilmar Mendes e diante de uma realidade em que partidos nanicos são periodicamente criados no Brasil em fluxo industrial, Marina, em ato público de filiação ao PSB, ao lado de Eduardo Campos, proferiu a infeliz declaração de que a Rede se tratava do primeiro partido político brasileiro clandestino desde a ditadura.

Aliás, o fracasso da tentativa de registro da Rede por ausência de assinaturas é a maior demonstração da inserção popular do nome de Marina, que inclusive decepcionou muito dos seus simpatizantes quando se filiou ao PSB. Com vistas a uma nova corrida ao Planalto, Marina voltaria a um partido político propriamente dito depois de tentar criar o partido que não seria partido. Concepções tão inteligíveis quanto seus discursos. Coerência zero.

Porém, segundo a tradição judaico-cristã, colocar o nome de deus em vão é pecado.

Marina perdeu a oportunidade de se comportar dignamente enquanto pessoa pública diante do falecimento de outra pessoa pública. Ignorou o luto sobre a morte do seu então cabeça de chapa para aparecer como presidenciável o quanto antes. Há poucas horas trocou uma frase ininteligível por uma frase infeliz ao declarar que não estava no avião por pressentimento divino. Por que deus não avisou Eduardo Campos também? Por que Marina não transmitiu a Campos o recado de deus benevolente todo poderoso? No melhor estilo medieval, fica a impressão de que a cadeira da Presidência lhe pertence por direito divino.

Prevê-se 10 (dez) dias na legislação eleitoral para que se defina o novo candidato. Por praxe política, é natural que nessas situações o vice assuma. O que não é natural, tampouco humano, é Marina já se impor como presidenciável num momento de luto.

Todavia, também não é natural a reação de diversos usuários de redes sociais, que também perderam a chance de fazer diferente, por mais repreensível que seja a postura de Marina. O que deveria se resumir a uma crítica pontual sobre determinada atitude de uma pessoa pública passou a ser um achincalhe generalizado que legitimou a alçada de Marina à substituta de Eduardo Campos.

Ninguém luta contra algo ou alguém inofensivo, o que nos leva a perguntar: por que Marina, mesmo depois do fracasso da Rede, sumida da cena política nacional enquanto vice de Eduardo Campos, sem nenhum capital político (exceto o patrocínio do Itaú e da Natura) desde sua derrota em 2010, subitamente voltou a incomodar tanto?

Já escrevera Sun Tzu no célebre A Arte da Guerra: “O grande mérito é quebrar a resistência do inimigo sem combatê-lo”.

Assim, por parte de muitos não respeitou-se o luto. A tragédia sofrida por Eduardo Campos e os demais ocupantes do avião tornou-se o equivalente à poeira de uma estrada de terra que sobe após a passagem de um comboio de caminhonetes de tração 4×4. As águas dos poços, das cisternas e dos caminhões pipas foram desperdiçadas diante de uma ocasião em que era perfeitamente possível esperar a poeira baixar para se contemplar a estrada que viria adiante.

Anúncios

Um pensamento sobre “TOTAL DESRESPEITO AO LUTO

  1. Elena Osawa disse:

    Análise perfeita.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: