NAZISMO SULFOROSO

2

1 de abril de 2013 por Lucas Rafael Chianello

Não interessa onde estarei, sempre darei meus pitacos sobre Poços de Caldas. Sou filho legítimo da terra e quando morrer terei vivido, pelo menos, um quarto ou quinto da minha vida lá. Ou aqui, dependendo do lugar onde você estiver lendo este texto.

O grande desafio histórico de Poços de Caldas é a derrota definitiva das forças conservadoras da cidade. A derrota de gente que até hoje pensa estar nos tempos áureos da república do café com leite, a derrota de gente que sente saudades ou queria viver nos tempos em que os prefeitos da cidade eram nomeados.

Ninguém é obrigado a ser de esquerda ou de direita, a ser coronelista ou democrata popular. Mas fato é que um dos maiores descalabros já ocorridos na história da cidade (que muitos desejam arduamente que retorne ao status de vila ou estância) foi a roubalheira descarada nas eleições de 1996. Todos nós sabemos o que ocorreu na contagem de votos da última eleição municipal realizada com cédulas de papel. Refiro-me a isso porque se trata da maior demonstração do que são capazes aqueles que pensam que a cidade tem dono.

Em obediência à vontade popular, o PT venceu, saiu e agora voltou. Quer queiram, quer não, há uma força política alternativa aos mandos e desmandos históricos dos coronéis. E os que sentem ódio gratuito automaticamente se aliam aos tradicionalistas.

No curral eleitoral de gente que foi deputado pela Arena na época da ditadura, temos hoje o primeiro prefeito negro da história da cidade, tendo por vice um muçulmano militante da causa da libertação da Palestina. Tudo isso numa cidade onde pastores usurpam seus ministérios religiosos para legislarem em causa própria. Fazem dos seus fiéis o capital eleitoral amedrontado por uma suposta punição divina, enquanto os não adeptos da reforma protestante de Lutero brigam entre si para definirem qual o santo padroeiro da cidade: São Benedito ou Nossa Senhora da Saúde.

Vale, portanto, tudo. Vale financiar sadicamente o teatro da mendicância da maneira como os EUA fizeram no Chile em 1973: “instalem o caos”, de forma a ignorar que não é de hoje que existe o problema da exclusão social agora escancarada no terminal de linhas urbanas. Tudo isso para dizer que o PT teria permitido o aumento da mendicância de uma hora pra outra assim como a hóstia virou carne no milagre de Lanciano.

Assim deseja os ciganos a oposição de direita poçoscaldense.

Assim deseja os ciganos a oposição de direita poçoscaldense.

Vale, ainda, a descarada proposta xenófoba de limpeza étnica, de modo que, flagrantemente, ciganos sejam recebidos com um claro e nítido “você não é bem vindo aqui”. De quem é a culpa? Do secretário de serviços públicos, que ao invés de proceder com os ciganos da mesma maneira que Hitler, os recepciona e pergunta se está tudo bem, se estão precisando de alguma coisa.

Sim, Hitler perseguiu os ciganos da mesma maneira que o fez contra judeus, comunistas, homossexuais, negros e outros. É isto o que a oposição conservadora poçoscaldense tem a oferecer: tratamento sádico e racista, com saudades dos tempos em que seu último aprendiz de coronel colocava ciganos em kombis para serem despejados em cidades vizinhas. Esta oposição, que ao comentar julgamentos de exceção em nível nacional sob a bandeira da condenação injusta a qualquer custo, esquece da mais vendida publicação do ano de 2012: A privataria tucana, de Amaury Ribeiro Jr, enquanto os Contos do Marquês de Sade e o Mein Kempf são seus livros de cabeceira.

Viva o sadismo! Viva a limpeza étnica! Viva o nazismo sulforoso!

PS: e o pior de tudo é que não bancam o que escrevem. A postagem na qual rebaixavam os ciganos a incômodo municipal foi deletada do facebook. Nas palavras de Fernando Alonso, profeta da era moderna, “this is ridiculous”.

Anúncios

2 pensamentos sobre “NAZISMO SULFOROSO

  1. Francisco Constantino Simão disse:

    Lucas gostei muito do que você escreveu, realmente você postou profundo conhecimento do que ocorreu e ocorre em nossa cidade. Sempre fomos um curral eleitoral, com coronéis sempre segurando as rédeas do controle com mandos e desmandos. Parabéns.

  2. Clayson Felizola disse:

    Belíssimo texto!!! Adiciono a ele a incrível capacidade inventiva de alguns em se “apoderar” de uma representatividade.
    Funciona assim: reúno meia dúzia de amigos na sala de minha casa, invento um nome qualquer de um grupo, tiro uma foto com xerox de um projeto e pronto!!!
    Somos agora os defensores da cidade onde “declaro guerra” a quem não concorda conosco e enfio o dedo na cara deles afirmando que são os inimigos da cidade ou da região onde eu e alguns dos amigos da sala moram.
    E assim foi.
    Criaram páginas no Facebook, criaram site.
    O jogo é ainda mais sórdido, em uma página deste site, elencam os “inimigos de uma região”, em fotos ruins em preto e branco colocam o prefeito, o presidente da câmara, o presidente de uma ong, um veículo de comunicação e este jornalista.
    Na foto dos que concordam com suas ideias enumeram um Juiz, dois renomados coronéis (um que é o chefe-mor dos coronéis e ex-prefeito) e uma senhora com jeito muito simpático, mas desconhecida. Claro, para eles, fotos coloridas e todos sorridentes.
    Este é o panorama em que se encontra a combalida oposição.
    Factóides, invencionices, bem no estilo citado (EUA X Chile em 73).
    Cria-se uma auto-representação e vamos “pra guerra” tentar colocar todas as pedras possíveis, todos os empecilhos possíveis para atrapalhar, desgastar e prejudicar o desenvolvimento do trabalho do “PT”.
    Como demônios que enxergam chifres nos outros sem perceber que são, na verdade, apenas o reflexo de sua própria sombra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: