A SAGA DOS VIDREIROS

Deixe um comentário

2 de janeiro de 2013 por Lucas Rafael Chianello

Um dos mais belos escudos.

Um dos mais belos emblemas.

Conforme está no meu perfil, torço pra um monte de times ao redor do mundo. E na Inglaterra sou Crystal Palace, apesar dos Beatles serem de Liverpool, o que seria um grande motivo para torcer para o clube, uma vez que ouvi todos os discos da banda ainda na adolescência. Muitos amigos me chamavam de velho por causa disso, mas os Beatles são como Marx: os insuperáveis de nosso tempo.

Quando eu era criança, sempre via esse nome nas páginas de jornais: Crystal Palace. O tempo passou, vieram a internet e a TV por assinatura. Sim, a TV por assinatura é componente decisivo para minha escolha: uma vez assisti a um filme inglês (creio que independente) na TV paga que contava a estória de uma família de irmãs. Uma delas era separada e tinha um filho. O pai vai buscar o menino para, num cinzento dia londrino, o levar para o campo. O pai chama o menino para assistir ao jogo de um determinado clube que não me lembro agora, se não me engano o Chelsea, mas muda-se o estádio de destino: “eu torço para o Crystal Palace”, relutava a personagem do menino.

Fiquei um bom tempo sem acompanhar campeonatos nacionais europeus e quando voltei a dar uma olhadela no berço do capitalismo moderno, pelos motivos acima e por não achar graça em nenhum dos “grandes”, fui, definitivamente, de Crystal Palace. Aliás, um adendo aqui: a Inglaterra é o principal exemplo de não existir clube grande ou pequeno, mas sim de menor ou maior investimento. Vide o Chelsea e o Manchester City: sempre foram times de meio tabela, no máximo disputavam a última vaga para a Copa da Uefa, renomeada Liga Europa. Com a grana dos petróleos russos e arábes, respectivamente, passaram de coadjuvantes a protagonistas.

Google free, se não me engano o Crystal Palace participou da Premier League pela última vez em 2004. Mais ou menos na mesma época em que jornais da imprensa especializada especulavam a compra do clube pelo então Presidente da Líbia, Muammar Kadafi (Gaddafy, Gadafi, Kadafy, etc. Nunca vi tanta versão de grafia pra um sobrenome). E o sonho de voltar nunca esteve tão próximo, apesar de ainda restarem 20 jogos para o fim da npower Championship, a segunda divisão inglesa.

O clube de Selhurst Park está em terceiro lugar na tabela, com 47 pontos. Lidera o Cardiff City, com 56, seguido do Hull City, com 49. Ou seja, nove pontos de distância do líder com 60 a serem disputados. A briga pelo título está em aberto. Com apenas cinco derrotas, o Crystal Palace é o que menos perdeu no campeonato e tem o artilheiro da competição, Glenn Murray, com 22 gols. Dentre os vários atletas do elenco, temos representando a América do Sul o goleiro argentino Julián Speroni, que foi cedo pra Terra da Rainha e o brasileiro André Moritz, conhecido dos torcedores colorados e tricolores cariocas. No último jogo, inclusive, marcou dois dos três gols na vitória sobre o Wolverhampton. Sim, jogo disputado ontem, em pleno ano novo.

Retrô, sem patrocinador, é melhor.

Retrô, sem patrocinador, é melhor.

Em vinte rodadas conheceremos o destino deste modesto porém simpático clube de Londres, fundado em 1905 por operários que construíam um edifício de exposições homônimo, destruído por um incêndio em 1936. E como o lema não é outro senão a incontestável vitória, estaremos prontos para gritar: “Premier League will not be the same anymore. The Glaziers are back”! E não estranhem. Sei lá por quais motivos, a camisa utilizada pelo clube na temporada de 1972 tinha o escudo do lado direito. Talvez por ser o lado por onde os motoristas dirigem naquelas terras.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: